No Câmera Record, jogadores de futebol falam sobre consumo de álcool e drogas

Sábado, 30 de Novembro de 2019

Eles são ricos, famosos e passaram a ser idolatrados por multidões do dia para a noite. Estavam no ápice da carreira dentro de campo, mas o envolvimento com álcool e drogas quase os levou ao fundo do poço. No Câmera Record deste domingo, 01/12, jogadores consagrados revelam um dos lados mais obscuros do futebol: o vício.

Cicinho, ex-lateral do São Paulo, da seleção brasileira e de times multimilionários da Europa, conta em detalhes como o alcoolismo e a compulsão quase destruíram a carreira dele, mesmo no auge de sua atividade profissional. “O Cicinho jogador profissional jogava em alto nível e completamente realizado, mas na minha casa ninguém sabia das lágrimas que eu derramava por causa da minha dependência, revela o ex-jogador.

Outro atleta que se destacou mundialmente, dentro e fora dos gramados, é Jardel. Ídolo do Grêmio e do Porto, de Portugal, também premiado e famoso pelos gols de cabeça, ele usou cocaína durante 9 anos. Quase morreu. “Eu tive uma overdose em casa. Comecei a ver bicho, um transtorno... Saí do carro, parei e fui pro hospital, fiquei internado. Era pra me apresentar no clube e não me apresentei, relembra.

O programa apresenta, também, uma entrevista exclusiva do jornalista Domingos Meirelles com o jogador Jobson. O atacante fala da acusação de estupro, do consumo de drogas e do retorno aos gramados.

 

Câmera Record, apresentado por Marcos Hummel, vai ao ar domingo, à meia-noite.

Saiba das nossas novidades

Cadastre-se abaixo e receba a nossa newsletter.
Record
Av. do Contorno, 1545 - Floresta - Cep 30.110-005 Belo Horizonte - MG / Telefone: (31) 3217.8200